Envie uma mensagem
Fale
via chat
Fale via whatsapp
BLOG

Entenda por que investir no mercado imobiliário em Belo Horizonte

12/03/2020
ASSINE NOSSA NEWSLETTER:

Pensando em investir o seu capital no mercado imobiliário em Belo Horizonte? Ótima notícia! Ao tomar essa decisão, é importante conhecer esse cenário e identificar qual o melhor caminho a seguir. Como se sabe, nos últimos anos tal setor passou por um grande “boom”, em que os valores dispararam, especialmente, por conta do aumento da renda e do fácil acesso que a população teve ao crédito.

Com isso, os interessados nesse tipo de investimento já podem optar por algumas modalidades distintas, como a aquisição de residências usadas, a compra dos imóveis comerciais, a aplicação nos fundos imobiliários, e, até mesmo, a aposta nos empreendimentos ainda na planta.

Mas afinal, como tomar a decisão correta e evitar dor de cabeça? Essa e outras questões serão respondidas ao longo do post. Continue acompanhando e anote as recomendações!

Um panorama sobre o mercado imobiliário em Belo Horizonte

Não é segredo para nenhum brasileiro que, nos últimos anos, o país passou por uma forte turbulência econômica. E diante de tal cenário, vários setores foram afetados, como é o caso do mercado imobiliário. Ainda assim, algumas regiões conseguiram driblar a situação e conquistar uma boa recuperação, sendo a capital mineira uma dessas localidades.

Apesar do receio dos investidores internacionais em fechar negócio em território nacional, alguns levantamentos indicaram resultados positivos e, inclusive, uma evolução relevante, fazendo com que muitas pessoas aumentassem as suas perspectivas em relação ao reaquecimento do segmento na cidade.

É exatamente essa informação que podemos constatar ao analisarmos uma pesquisa, realizada em 2018 pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon).

De acordo com o levantamento, houve um aumento significativo de 1,63% nas vendas imobiliárias em BH — principalmente, em comparação ao mesmo período de 2017. A partir dessa movimentação, diversos pontos da cidade começaram a demonstrar um crescimento na oferta e procura, além de aumentar a esperança para que esse cenário seja ainda mais promissor em 2020.

As principais expectativas para 2020

Foi-se o tempo de crise no mercado imobiliário em Belo Horizonte. Para o próximo ano, as expectativas são de constante crescimento, já que o período mais crítico conseguiu ser superado. Tal transformação pode acontecer por uma série de motivos — não somente por conta da maior confiança que os investidores estão tendo na economia brasileira, mas, também, por conta do panorama do Brasil.

Ao que tudo indica, as construtoras e instituições financeiras começarão 2020 aumentando a quantidade de negociações. Com isso, será mais fácil obter crédito e ter mais flexibilidade na hora de firmar um financiamento imobiliário.

Ou seja, se a sua intenção é conseguir um novo empréstimo bancário para, então, comprar uma propriedade e expandir o seu patrimônio, saiba que os meses que se aproximam serão propícios para essa importante tomada de decisão.

E não só isso!

Segundo essas informações, o mercado imobiliário de luxo também pode colher bons frutos em 2020 — graças ao sentimento de segurança que os indivíduos com alto poder aquisitivo estão tendo para aplicar as suas verbas no setor.

Também vale lembrar que, em maioria, essas pessoas costumam priorizar a compra de residências espaçosas, condomínios fechados ou apartamentos que contam com diferenciais atrativos, que vão desde os equipamentos de última tecnologia até área gourmet e localização privilegiada.

Os motivos pelos quais investir em Belo Horizonte é uma ação segura

Investir no mercado imobiliário em Belo Horizonte é uma excelente saída. A razão para tamanho sucesso? Nos últimos anos, essa é uma das regiões com maior índice de crescimento e solidificação do país, apresentando, assim, um cenário extremamente estável para os investidores.

Inclusive, a capital mineira é a cidade mais procurada por quem deseja viver bem em Minas Gerais, principalmente quando falamos sobre os bairros nobres, como o Savassi — o local com o metro quadrado mais valorizado do Estado.

Logo em seguida, os interessados podem analisar outras localidades igualmente interessantes, como o Lourdes e o Belvedere, que contam com excelente infraestrutura, boas opções de comércio, diferentes pontos de lazer e fácil acesso às principais vias. Em outras palavras, ao fechar um negócio nessas áreas você terá grandes chances de lucrar muito no futuro.

Ainda em dúvida? A seguir, listamos as principais vantagens ao investir no mercado imobiliário em Belo Horizonte. Veja:

  • mercado de imóveis em constante expansão;
  • contratos de locação cada vez mais longos;
  • grande rentabilidade para os investidores;
  • valorização crescente.

A demanda do mercado imobiliário

Antes mesmo de começar a investir no mercado imobiliário em Belo Horizonte, é interessante entender como esse setor funciona. O primeiro passo é compreender que o ramo é composto por fases que, em geral, podem durar até seis anos seguidos.

Em uma dessas etapas, é possível que a demanda seja superior às ofertas disponíveis em uma determinada região. Quando isso acontece, os indivíduos tendem a procurar um modelo específico de imóvel para viver ou investir — é justamente nesse momento que as construtoras enxergam tal necessidade e começam a lançar empreendimentos específicos para esse nicho.

Por outro lado, existem os períodos em que há uma grande oferta de apartamentos ou residências, sendo um forte sinal de que outra fase do mercado imobiliário está se iniciando e que as empresas responsáveis precisarão adequar os seus valores para conseguirem fechar bons contratos.

Geralmente, esses lançamentos demoram até cinco anos para serem concluídos, a contar do desenvolvimento do projeto até a entrega das chaves aos proprietários.

Para fazer parte desse mercado, é preciso ter em mente que o retorno desse tipo de investimento também pode levar um certo tempo, esteja você interessado em aplicar em um empreendimento na planta, loteamentos ou construções já finalizadas. A média é de 18 até 36 meses, podendo variar conforme o porte da construção, a disponibilidade de profissionais qualificados para a obra, além de, claro, a demanda do momento.

As maneiras de se tornar um investidor

O mercado imobiliário é uma das principais alternativas para quem deseja investir uma boa quantia de dinheiro e, em contraponto, aumentar o seu patrimônio pessoal. Isso ocorre por conta de uma união de questões, sendo:

  • alta segurança na hora de fazer um investimento;
  • valorização constante;
  • demanda sempre em alta;
  • possibilidade de investir em diferentes modalidades e por aí em diante.

Como foi citado no início do post, há inúmeras alternativas para quem deseja atuar nesse segmento. Ainda assim, a compra de imóveis é a mais conhecida e tradicional delas. Se você está com planos para abraçar essa ideia, comece seguindo alguns passos básicos, porém, extremamente eficientes, como:

  • reserve dinheiro — é importante contar com um capital para investir e uma quantia extra para emergências, que pode ser um montante equivalente a 1 ano dos seus gastos mensais;
  • aprenda a poupar — criar esse hábito é uma etapa primordial para quem deseja se tornar um investidor, dar entrada em um financiamento e não ter dor de cabeça;
  • analise os imóveis — não se esqueça de identificar as propriedades com maior índice de liquidez. São aquelas construções que podem oferecer um retorno financeiro ágil;
  • vistorie sempre — jamais feche negócio sem conferir todos os detalhes da propriedade. Procure ainda, comparar a situação do local com o Memorial Descritivo, um documento registrado em cartório em que consta todas as minuciosidades do espaço.

E então, após a leitura ficou mais fácil entender como funciona o mercado imobiliário em Belo Horizonte? Esperamos que sim!

Caso ainda tenha dúvida ou deseje conhecer a fundo os projetos de empresas renomadas do setor, aproveite para entrar em contato conosco. Nossa equipe terá o prazer em atendê-lo!


ASSINE NOSSA NEWSLETTER: